OCIP Nova Prorrogação de prazo

Somos a informar que houve nova prorrogação de prazo para a apresentação das contas relativas ao ano de 2017, desta vez para...

Sítio Institucional para publicitação de contas de gerência das Instituições Particulares de Solidariedade Social

Em conformidade com o disposto no ponto 2 do Artigo 14.º-A Decreto-Lei n.º 172 -A/2014, de 14 de novembro, “as contas do...

Nota sobre a eutanásia

Não se elimina o sofrimento, eliminando-se a vida, como não se elimina a pobreza, eliminando-se a vida dos pobres A...

Formação sobre “Gestão de Compras e Gestão de Ementas”

No âmbito do Acordo que estabelecemos com a HotelShop somos a informar que vamos realizar um Encontro/ Formação sobre "Gestão...
OCIP Nova Prorrogação de prazo

OCIP Nova Prorrogação de prazo

Somos a informar que houve nova prorrogação de prazo para a apresentação das contas relativas ao ano de 2017, desta vez para 20 de Agosto 2018.

Nota sobre a eutanásia

Nota sobre a eutanásia

Não se elimina o sofrimento, eliminando-se a vida, como não se elimina a pobreza, eliminando-se a vida dos pobres.

Sobre nós

A nossa Missão

A Federação Solicitude – Federação dos Centros Sociais e Paroquiais e Outras Entidades Canónicas de Ação Sócio-Caritativa, Formação, Ensino e Saúde, tem por fim a defesa dos valores e interesses dos seus associados e a promoção da cooperação e do aprofundamento da sua natureza, identidade e exercício da missão em conformidade com os valores do Evangelho, através da:

 

  • Defesa e promoção da autonomia e liberdade de atuação das instituições, dentro do quadro axiológico que subjaz à sua atividade;
  • Defesa e promoção dos interesses comuns dos seus associados;
  • Reforço da intervenção das instituições nas comunidades;
  • Promoção dos valores da solidariedade, cooperação e entreajuda;
  • Promoção da formação canónica, profissional, técnica e pedagógica das instituições e seus colaboradores.

A nossa Visão

Ser um instrumento válido de cooperação institucional e de relacionamento com as instituições públicas, no cumprimento do Evangelho e da Doutrina Social da Igreja.

Os nossos Valores

Os Valores que presidiram à criação da Federação Solicitude são:

 

  • Solicitude para com as Instituições sociais associadas
  • Cuidado e empenho para com as pessoas, nomeadamente dirigentes, técnicos e colaboradores
  • Diligência e atenção com que desejamos participar na criação de soluções e respostas
  • Zelo, enraizado no Evangelho, com que queremos tratar as Instituições

Eixos Estratégicos

Os nossos Serviços

Atividades propostas pela Federação Solicitude

Formação

Organizar serviços e ações de apoio e iniciativas formativas junto dos seus associadas, com vista ao reforço das qualificações técnicas e profissionais dos seus membros

Entreajuda

Incentivar a realização de projetos e ações conjuntas

Racionalizar custos

Racionalizar custos e simplificar a aquisição de bens e serviços transversais às Instituições

Apoio técnico

Prestar apoio técnico aos seus Federados, através de técnicos habilitados na lei para o efeito, designadamente, no plano jurídico, de gestão, fiscal e contabilístico

Auditoria

Prestar serviços de auditoria

Equipamentos próprios

Gerir equipamentos próprios ou outros com licença do Ordinário diocesano

Representação

Representar os seus Federados junto das autoridades públicas competentes

Associação

Associar-se a outras federações ou participar em confederações de âmbito nacional ou internacional para desenvolver a sua missão e criar ou gerir serviços e equipamentos de natureza sócio-caritativa

Convenções

Celebrar convenções coletivas de trabalho

Quem somos

A nossa equipa

Os órgãos sociais da Federação Solicitude para o quadriénio 2017-2021 foram aprovados em Assembleia Geral no dia 24 de novembro de 2017.

Os nossos associados

Conheça a nossa rede de associados

CONSULTE AQUI
ASSOCIADO Nº NOME
1 Centro Social Paroquial de Torres Vedras
2 Centro Social e Paroquial São João de Brito
3 Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
4 Centro Social Paroquial São João das Lampas
5 Centro Solidariedade e Cultura de Peniche
6 Centro Social Paroquial de São Julião da Barra
7 Centro Social Paroquial de Nossa Senhora da Conceição de Olivais Sul
8 Fundação Obra do Ardina
9 Centro Social Paroquial São Vicente de Paulo
10 Centro Social Paroquial de Barcarena
11 Centro Social Senhor Jesus dos Aflitos da Paróquia da Cruz Quebrada e Dafundo
12 Jardim Infantil Branca de Neve das Irmãs da Misericórdia
13 Centro Social Paroquial São Vicente de Fora
14 Fundação Lar Nossa Senhora Aparecida
15 Centro Social Paroquial de Colares
16 Centro Social Paroquial de São Pedro e São João do Estoril
17 MSV – Movimento ao Serviço da Vida
18 Centro Social Paroquial de Mafra
19 Centro Social Paroquial de Caldas da Rainha
20 Centro Social Paroquial Nossa Senhora da Piedade de Vidais
21 Centro Social Paroquial de Alfeizerão
22 O Companheiro – Associação de Fraternidade Cristã
23 Cáritas Diocesana de Lisboa
24 Centro Social Paroquial de São Nicolau
25 Centro Social Paroquial do Bombarral
26 Centro Social Paroquial de Silveira
27 Centro Social Paroquial Nossa Senhora da Ajuda
28 Centro Social Paroquial Nossa Senhora Mãe de Deus Buraca
29 Centro Social Paroquial de Nossa Senhora das Virtudes de Ventosa
30 Centro Social Paroquial São Tomás d’Aquino
31 Fundação Cardeal Cerejeira
32 Centro Comunitário Paroquial de Rio de Mouro
33 Centro Social Paroquial de Nossa Senhora do Carmo do Alto do Lumiar
34 Centro Social 6 de Maio
35 Santa Casa da Misericórdia de Oeiras
36 Centro Social e Paroquial de Reguengo Grande
37 Centro Social Paroquial São Romão de Carnaxide
38 Centro Social Paroquial de São Silvestre do Gradil
39 Obra do Padre Gregório
40 Centro Paroquial de Bem Estar Social de Alfama
41 Centro Social Paroquial do Milharado
42 Comunidade Vida e Paz
43 Casa do Gaiato de Lisboa
44 Centro Social e Paroquial Santa Maria dos Olivais
45 Centro Social Paroquial São Maximiliano Kolbe
46 Centro Social Paroquial da Lourinhã
47 Santa Casa da Misericórdia das Caldas da Rainha
48 Centro Social Paroquial de Carnide
49 Irmandade da Misericórdia e de São Roque de Lisboa
50 Centro Social Paroquial da Povoa de Santo Adrião
51 Centro Social Paroquial de Oeiras
52 Centro Social Paroquial de Benedita
53 Centro Social Paroquial de Nossa Senhora da Luz – A dos Cunhados
54 Cáritas Paroquial de Vila Franca de Xira
55 Centro Social Paroquial de São Brás
56 Centro Paroquial do Estoril
57 Centro Social Paroquial de Nossa Senhora de Porto Salvo
58 Assistência Paroquial de Santos-o-Velho
59 Centro Paroquial de Assistência Nossa Senhora d’Ajuda – Vestiaria
60 Centro Social e Paroquial Casa de São José – Castanheira do Ribatejo
61 Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora do Livramento
62 Centro Social Paroquial de São Miguel de Queijas
63 Centro Social Paroquial São Domingos de Benfica
64 Centro Social Paroquial da Paróquia Cristo Rei de Algés
65 Centro Social da Paróquia da Pontinha
66 Centro Social Paroquial de Algueirão – Mem Martins – Mercês
67 Centro Social de Sacavém
68 Centro Comunitário Paroquial Nossa Senhora das Dores – Caxias
69 Centro Social Paroquial Nuno Álvares Pereira de São Tiago de Camarate
70 Centro Social Paroquial da Bobadela
71 Centro Social e Paroquial da Ameixoeira
72 Centro Social e Cultural da Paróquia da Portela
73 Casa Sacerdotal do Patriarcado de Lisboa
74 Centro Social e Cultural de Santa Beatriz
75 Centro Social Paroquial do Campo Grande
76 Centro Paroquial de Bem Estar Social de Atouguia da Baleia
77 Centro Cultural e Paroquial de Santo António dos Cavaleiros
78 Centro Social Paroquial de Alfornelos
79 Centro Social Paroquial da Brandoa
80 Centro Comunitário Paroquial Ramada
81 Centro Comunitário Paroquial de Famões
82 Cáritas Paroquial de Vilar
83 Centro Social Paroquial de São Pedro de Alverca
84 Centro Comunitário da Paróquia da Parede
85 Centro Social Paroquial de Alcoentre
86 Santa Casa da Misericórdia da Ericeira
87 Centro Social Paroquial de Aveiras de Cima
88 Centro Social Paroquial de Lamas
89 Obra de Santa Zita
90 Centro de Cooperação Familiar
91 Centro Social Paroquial São Saturnino de Fanhões
92 Centro Social do Carregado
93 Centro Social Paroquial São Francisco de Paula
94 Centro Social da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição da Abóboda
95 Centro Social Paroquial de Turquel
96 Centro Social Paroquial de Nova Oeiras
97 Centro Social Paroquial de Nossa Senhora do Cabo
98 Centro Social Paroquial de São Mamede
99 Centro Social Paroquial de Santo Isidoro
100 Centro Social Paroquial de Santa Maria de Belém
101 Centro Comunitário de Tires
102 Centro Social Paroquial de Nª Sra das Mercês de Carvalhal Benfeito
103 Centro Social e Paroquial da Pena
104 Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora da Conceição de Queluz
105 Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora da Encarnação
106 Centro Social e Paroquial de São Sebastião da Pedreira
107 Centro Social Paroquial de Santa Marta de Casal de Cambra
108 Centro Social Paroquial de Nossa Senhora do Amparo de Benfica

Atualizado no dia 21.04.2018

Torne-se nossa Associada

Contacte-nos e faça parte da Federação Solicitude.

Contactos

Sede: Avenida Central, 56
2705-737 SÃO JOÃO DAS LAMPAS

Tel: 219 618 241

E-mail: geral@federacaosolicitude.pt

APROFUNDAR E CONSOLIDAR A IDENTIDADE CRISTÃ

 

Objetivos Ações
1. Desenvolver iniciativas com vista à promoção da identidade dos associados, inspirada no Evangelho e na Doutrina Social da Igreja; 1.1. Propor a celebração do início e fim de ano letivo, do Natal e da Páscoa (vivências cristãs do Advento e Quaresma), da Eucaristia periódica com funcionários, utentes e comunidade;
1.2. Envolver a comunidade cristã na vida da Instituição;
2. Fomentar uma cultura de proximidade e partilha de boas práticas entre as Instituições sociais Canónicas da Igreja de Lisboa. 2.1. Valorizar os Encontros diocesanos e vicariais para congregar os associados;
2.2. Programar iniciativas junto de grupos de voluntários das instituições associadas (reforçar os laços com as comunidades locais) Cuidadores familiares;
2.3. Promover campanhas de recolha de alimentos, roupas, brinquedos, visitadores de pessoas ou famílias...;
2.4. Convidar os associados a interagir com a Federação através das suas páginas de Facebook.
2.5. Criar um Manual de Boas Práticas, proporcionando a partilha de iniciativas desenvolvidas pelas instituições como desafios à reflexão.
3. Criar o Dia da Pastoral Social.

APROFUNDAR E CONSOLIDAR A IDENTIDADE CRISTÃ

 

Objetivos Ações
1. Desenvolver iniciativas com vista à promoção da identidade dos associados, inspirada no Evangelho e na Doutrina Social da Igreja; 1.1. Propor a celebração do início e fim de ano letivo, do Natal e da Páscoa (vivências cristãs do Advento e Quaresma), da Eucaristia periódica com funcionários, utentes e comunidade;
1.2. Envolver a comunidade cristã na vida da Instituição;
2. Fomentar uma cultura de proximidade e partilha de boas práticas entre as Instituições sociais Canónicas da Igreja de Lisboa. 2.1. Valorizar os Encontros diocesanos e vicariais para congregar os associados;
2.2. Programar iniciativas junto de grupos de voluntários das instituições associadas (reforçar os laços com as comunidades locais) Cuidadores familiares;
2.3. Promover campanhas de recolha de alimentos, roupas, brinquedos, visitadores de pessoas ou famílias...;
2.4. Convidar os associados a interagir com a Federação através das suas páginas de Facebook.
2.5. Criar um Manual de Boas Práticas, proporcionando a partilha de iniciativas desenvolvidas pelas instituições como desafios à reflexão.
3. Criar o Dia da Pastoral Social.

COLABORAR NO APOIO À GESTÃO

 

Objetivos Ações
1. Promover a Formação em diversas áreas: Identidade Cristã, Doutrina Social da Igreja, Liderança, Amor como critério de Gestão. 1.1. Organizar ações de formação temáticas dirigidas a grupos específicos (dirigentes; técnicos, direções voluntárias e colaboradores) com vista a promover competências em conformidade com a identidade cristã das instituições.
2. Fomentar uma cultura de gestão e liderança de excelência, de acordo com os princípios da Doutrina Social da Igreja (DSI). 2.1. Estabelecer com a Universidade Católica Portuguesa ou outras Escolas de formação e ensino superior, um programa de formação modular em Gestão e Sustentabilidade de Instituições Canónicas.
3. Acompanhamento à Gestão:

  • Gestão Extraordinária; Autorizações / Licenças;
  • Pareceres / Recomendações / Informações;
  • Entrega Anual de Relatórios de Atividades, Orçamentos e Contas; (Ligação estreita com Ecónomo do Patriarcado); Entrega Semestral da Demonstração Resultados e Mapa de Desvio Orçamental (Balanço Acumulado)
3.1. Promover/organizar encontros dirigidos para temas específicos nas áreas da gestão e administração: caracter técnico e boas práticas;
3.2. Promover/organizar encontros específicos em áreas como: planeamento e gestão financeira; gestão alimentar; gestão de RH; gestão comportamental; higiene e segurança no trabalho; formação jurídica (Instituições e direito do trabalho); tecnologias de informação.

COLABORAR NO APOIO À GESTÃO

 

Objetivos Ações
1. Promover a Formação em diversas áreas: Identidade Cristã, Doutrina Social da Igreja, Liderança, Amor como critério de Gestão. 1.1. Organizar ações de formação temáticas dirigidas a grupos específicos (dirigentes; técnicos, direções voluntárias e colaboradores) com vista a promover competências em conformidade com a identidade cristã das instituições.
2. Fomentar uma cultura de gestão e liderança de excelência, de acordo com os princípios da Doutrina Social da Igreja (DSI). 2.1. Estabelecer com a Universidade Católica Portuguesa ou outras Escolas de formação e ensino superior, um programa de formação modular em Gestão e Sustentabilidade de Instituições Canónicas.
3. Acompanhamento à Gestão:

  • Gestão Extraordinária; Autorizações / Licenças;
  • Pareceres / Recomendações / Informações;
  • Entrega Anual de Relatórios de Atividades, Orçamentos e Contas; (Ligação estreita com Ecónomo do Patriarcado); Entrega Semestral da Demonstração Resultados e Mapa de Desvio Orçamental (Balanço Acumulado)
3.1. Promover/organizar encontros dirigidos para temas específicos nas áreas da gestão e administração: caracter técnico e boas práticas;
3.2. Promover/organizar encontros específicos em áreas como: planeamento e gestão financeira; gestão alimentar; gestão de RH; gestão comportamental; higiene e segurança no trabalho; formação jurídica (Instituições e direito do trabalho); tecnologias de informação.

PROXIMIDADE GEOGRÁFICA E REDE DE APOIO

 

Objetivos Ações
1. Inquirir os associados por proximidade geográfica com vista a definir recursos e sinergias pertinentes que se possam replicar. 1.1. Aproveitar o questionário desenvolvido pelo DPSC em 2016 para identificar: respostas sociais; recursos humanos especializados; recursos financeiros regulares (proveniência), entre outros itens;
1.2. Promover a adesão de novos associados;
1.3. Fazer um levantamento das necessidades dos associados para definir pontos fortes e fracos das instituições;
2. Dar a conhecer a Federação e seus objetivos para o Terceiro Setor aos Stakeholders conhecidos e outros, por regiões de proximidade aos associados – parcerias de proximidade com vista a reforçar a relação com a comunidade. 2.1. Criar página de Facebook;
2.2.Criar Site (para publicação iniciativas a realizar, reportagens, entrevistas e breves artigos);
2.3.Proceder ao levantamento por Vigararias das soluções já encontradas pelos associados para aquisição de produtos e serviços (empresas, cooperativas, vendas a retalho);
2.4.Definir estratégias regionais e/ou gerais de compra de produtos em condições favoráveis aos associados;
3. Implementar uma rede de serviços aos associados. 3.1. Criar uma Bolsa de Consultores para responder aos associados;
3.2. Nas Vigararias do Oeste indagar dos possíveis fornecedores de géneros alimentares que possam abastecer grupos de associados;
3.3.Definir vias de apoio às instituições para aproveitamento de excedentes alimentares (Ex: frutas na região Oeste);
3.4. Encontrar condições de armazenamento temporário (entrepostos) entre os associados de modo a potenciar o aproveitamento de recursos (mediados pela Federação);
3.5. Procurar protocolos/parcerias para soluções de crédito bancário com interesse para o Terceiro Setor, para as instituições canónicas, em particular.
4. Identificar e divulgar oportunidades de financiamento 4.1. Divulgar oportunidade e aconselhar na elaboração de projetos individuais e em rede;
4.2.Estabelecer novas parcerias que visem projetos de candidatura a programas e financiamentos;
5. Criar um Fundo Diocesano de apoio às Instituições em risco de rutura financeira (definido em Assembleia Geral e aprovado pelo Ordinário diocesano). 5.1. Definir uma comparticipação das Instituições Canónicas do Patriarcado de Lisboa através de um contributo mensal/anual de todas Instituições Canónicas do Patriarcado de Lisboa, (valor fixo, percentagem...), (Extra o cumprimento do no 2 do artigo 28 dos Estatutos da Federação).

PROXIMIDADE GEOGRÁFICA E REDE DE APOIO

 

Objetivos Ações
1. Inquirir os associados por proximidade geográfica com vista a definir recursos e sinergias pertinentes que se possam replicar. 1.1. Aproveitar o questionário desenvolvido pelo DPSC em 2016 para identificar: respostas sociais; recursos humanos especializados; recursos financeiros regulares (proveniência), entre outros itens;
1.2. Promover a adesão de novos associados;
1.3. Fazer um levantamento das necessidades dos associados para definir pontos fortes e fracos das instituições;
2. Dar a conhecer a Federação e seus objetivos para o Terceiro Setor aos Stakeholders conhecidos e outros, por regiões de proximidade aos associados – parcerias de proximidade com vista a reforçar a relação com a comunidade. 2.1. Criar página de Facebook;
2.2.Criar Site (para publicação iniciativas a realizar, reportagens, entrevistas e breves artigos);
2.3.Proceder ao levantamento por Vigararias das soluções já encontradas pelos associados para aquisição de produtos e serviços (empresas, cooperativas, vendas a retalho);
2.4.Definir estratégias regionais e/ou gerais de compra de produtos em condições favoráveis aos associados;
3. Implementar uma rede de serviços aos associados. 3.1. Criar uma Bolsa de Consultores para responder aos associados;
3.2. Nas Vigararias do Oeste indagar dos possíveis fornecedores de géneros alimentares que possam abastecer grupos de associados;
3.3.Definir vias de apoio às instituições para aproveitamento de excedentes alimentares (Ex: frutas na região Oeste);
3.4. Encontrar condições de armazenamento temporário (entrepostos) entre os associados de modo a potenciar o aproveitamento de recursos (mediados pela Federação);
3.5. Procurar protocolos/parcerias para soluções de crédito bancário com interesse para o Terceiro Setor, para as instituições canónicas, em particular.
4. Identificar e divulgar oportunidades de financiamento 4.1. Divulgar oportunidade e aconselhar na elaboração de projetos individuais e em rede;
4.2.Estabelecer novas parcerias que visem projetos de candidatura a programas e financiamentos;
5. Criar um Fundo Diocesano de apoio às Instituições em risco de rutura financeira (definido em Assembleia Geral e aprovado pelo Ordinário diocesano). 5.1. Definir uma comparticipação das Instituições Canónicas do Patriarcado de Lisboa através de um contributo mensal/anual de todas Instituições Canónicas do Patriarcado de Lisboa, (valor fixo, percentagem...), (Extra o cumprimento do no 2 do artigo 28 dos Estatutos da Federação).

REPRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

 

Objetivos Ações
1. Desenvolver a relação mais partilhada e conjunta de modo a ser parte no diálogo com o Governo, parceiros sociais (Representações sindicais e patronais). 1.1. Reunir com congéneres (Confederações, Federações e Uniões e similares), Entidades governativas, Sindicatos e IPSS em geral.

REPRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

 

Objetivos Ações
1. Desenvolver a relação mais partilhada e conjunta de modo a ser parte no diálogo com o Governo, parceiros sociais (Representações sindicais e patronais). 1.1. Reunir com congéneres (Confederações, Federações e Uniões e similares), Entidades governativas, Sindicatos e IPSS em geral.